• O Amor Não Tira Férias | 10 anos | Blog #tas

     10 anos que "O Amor Não Tira Férias"


    "O Amor Não tira Férias" estreava há 10 anos atrás. Muito mais que um romance, o filme tem a capacidade de transformar o público com suas reflexões.




    No dia 07 de dezembro de 2006, estreava nos cinemas O Amor Não Tira Férias”. Um mês propício para tratar de assuntos como o amor e o perdão. O filme vai muito além da reunião de atores consagrados e histórias de casais perdidamente apaixonados. Além de mostrar as diversas formas do amor, ele levanta questões que permitem a reforma íntima, tornando o filme um diferencial.


    (Jude Law e Cameron Diaz)
    "Para algumas pessoas, de forma inexplicável o amor se apaga. Para outras, o amor simplesmente se vai. Mas é claro, o amor também pode existir, mesmo que só por uma noite."
    O Filme

    Duas mulheres passam por decepções amorosas. Irís Simpkins (Kate Winslet) é uma repórter de um jornal em Londres, e sofre por um amor não correspondido. Amanda Woods (Cameron Diaz) é produtora de cinema em Los Angeles, e descobre a traição de seu marido. As duas se conhecem num site de intercâmbios de casas, e decidem efetuar a troca por duas semanas.


    (Cameron Diaz)

    O período de reflexões das duas já ocorre durante a viagem. Enquanto Amanda analisa seu sucesso profissional e decepção no campo amoroso, Íris verifica que viver algo tóxico estava inibindo sua essência. As duas se deparam com realidades totalmente diferentes através de suas casas. Enquanto Amanda mora numa mansão luxuosa em Los Angeles -EUA, Irís mora numa casa bucólica em Surrey, Inglaterra.

    Amanda conhece Graham (Jude Law), irmão de Íris, e iniciam um romance. O período que estão juntos ela tem oportunidade se autoconhecer e encarar certos traumas, o bloqueio de chorar é um deles. Ao conhecer as filhas de Grahan, ela entra contato com o amor familiar que ela não experimentava há tempos.

    Íris em Los Angeles está recuperando seu verdadeiro eu. Ela conhece Arthur Abbot (Eli Wallach), um roteirista de Hollywood aposentado, que possui limitações por conta de sua saúde e sofre com a solidão. Tocada pela situação de Arthur, Iris resolve mudar esse quadro, e consegue quebrar os obstáculos e desenvolver um auto reconhecimento de Arthur.


    (Kate Winslet e Eli Wallach)

    Percepções

    Os assuntos como o amor próprio e ao próximo são abordados de uma forma tão genial que acabam despertando nosso senso de autorreflexão. E pergunta-se: “Vale a pena desperdiçar seu tempo focando apenas em idealizações, ao invés de viver bons momentos e compartilhá-los?”.

    Ao analisarmos os personagens, descobrimos como eles são parecidos conosco em nosso cotidiano. Vejamos a seguir:

    Amanda Woods (Cameron Diaz) é a personificação perfeita de todos que colocam o trabalho acima de tudo e esquecem de olhar ao seu redor. A dor da separação de seus pais na adolescência, foram fatores que contribuíram para a sua falta de confiança, além da necessidade de ser forte. Ela percebe que reconhecer as dificuldades é o passo mais importante para o indivíduo efetuar mudanças em sua vida.


    (Jude Law e Cameron Diaz)

    A simplicidade de Gaham (Jude Law) é a demonstração que para viver bem basta viver a vida, e jamais deixar de aproveitar intensamente os bons momentos.

    O altruísmo de Iris Simpkins (Kate Winslet) mostra que as belas conquistas, são simples. Ela precisou se afastar de um relacionamento tóxico para descobrir que ela tem muito mais a oferecer a vida.

    O músico Miles (Jack Black) é o equilíbrio de todos que o cercam. Para ele não há tempo ruim, o seu segredo é justamente encarar os problemas, digeri-los e seguir em frente. É um personagem que conquista pelo seu carisma, intelectualidade e palhaçadas.


    (Kate Winslet e Jack Black)

    E Arthur Abbot (o saudoso Eli Wallach), o meu preferido, dá uma lição ao público da importância da resiliência para superar os obstáculos. O fator idade e as dificuldades em andar, resultaram num isolamento. Porém Iris através de sua simplicidade e carinho, conseguiu desfazê-la e o permitiu ter uma qualidade de vida. 

    Uma das cenas mais emocionantes do filme, e muito bem feita, é a de Arthur num evento em sua homenagem. O público tem a oportunidade de sentir a mesma emoção de Arthur e Íris no momento que estão entrando no salão. 




    (Eli Wallach e Kate Winslet)

    Apesar de alguns clichês de comédias românticas, O Amor Não Tira Férias possui uma pitada de drama. Os materiais para reflexões são tão ricos, que você se apaixona pela história. Descobrimos que não é apenas mais um filme romântico, e sim um insight para a reforma íntima. Comprovamos que o amor próprio e o amor ao próximo, são complementos um do outro, e não há como separá-los. E por incrível que pareça, esse filme é um remédio para quem estiver numa bad.


    Ficha Técnica:
    Original: The Holiday
    Direção: Nancy Meyers
    Elenco: Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law, e outros.
    País: EUA
    Ano: 2006

    O filme ganhou:


    5 de 5 medalhas #tas
    (5/5 medalhas #tas)



    Trailer:

    (Trailer apenas em Inglês)

    Em seu aniversário de dez anos, esta obra além de divertir, ensinar e emocionar, comprovou que haja o que houver: O Amor Não Tira Férias.

    E você gostou de O Amor Não Tira Férias? Deixe seu comentário.


    Compartilhe em suas redes sócias.

    Até o próximo post!


  • Leia Também

    2 comentários:

    1. Lindo o texto. AMO demais esse filme, a fotografia impecável, a direção maravilhosa de Nancy Meyers e a trilha sonora de Hanz Zimmer dão ainda mais emoção ao filme.
      Parabéns pela homenagem a esse clássico do cinema.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigado Jobson. Fico feliz que tenha gostado.Este filme marcou demais minha vida e sempre o revejo. Muito boa sua observação sobre a rica trilha sonora. Um filme maravilhoso desse não poderia deixar de ser homenageado. Continue interagindo no blog. Um forte abraço.

        Excluir