As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless, 1995) | Um Icônico Sucesso Noventista | Blog #tas

Capa As Patricinhas de Beverly Hills | Um Icônico Sucesso Noventista | Blog #tas


As Patricinhas de Beverly Hills  e sua despretensiosa fórmula de sucesso. 

As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless, 1995) conquistou fãs do mundo inteiro, com sua linguagem inteligente e de cunho alternativa. E o fato de ser um filme de comédia, não subestimou sua capacidade de abordar assuntos sérios de uma forma bem humorada. Provando que uma mensagem pode ser repassada, independentemente de seu gênero.

Lançado em 1995, Clueless (sem noção) e dirigido por Amy Heckerling, o filme é vagamente inspirado no livro Emma (1815) da escritora Jane Austen. Assim como na história original, a personagem de Alicia Silverstone também é bonita, rica, mimada e gosta de promover aproximações que terminem em namoro – uma espécie de cúpido moderno. Além da trama principal, o filme aborda sobre questões sociais, amor e amizade de uma forma bem humorada.

Confira nossa homenagem a esse ícone noventista e descubra sua fórmula de sucesso que vem conquistando novos fãs até hoje. Sem mais delongas. #Partiu


#Sinopse

Cher Horowitz (Alicia Silverstone) é uma adolescente de quinze anos que, como ela mesmo se define, é uma garota normal como qualquer outra: acorda, escova os dentes e se arruma para ir ao colégio - o que não deixa de ser verdade. Mas... será que que qualquer garota teria um closet tecnologicamente avançado, com um software que combinasse suas roupas? Provavelmente não. Até porque se ele existisse, seria uma sonho de consumo de qualquer mulher que zele por sua apresentação pessoal – pouparia tempo na hora de se arrumar para os rolês.

A garota é filha de Melvin Horowitz (Dan Hedaya), um advogado de litígio que segundo ela: “é a espécie mais apavorante dos advogados, ganha por hora para brigar com as pessoas” – melhor definição. Ela também tem um meio-irmão chamado Josh Lucas (Paul Rud), os dois vivem trocando leves ofensas, para camuflarem o verdadeiro sentimento que um tem pelo outro. E para finalizar seu núcleo temos sua melhor amiga Dionne Daveport (Stacey Dash), que tem um namoro conturbado com Murray Duvall (Donald Faison), e sua rival Amber Mariens ( Elisa Donovan).

Apesar de uma vida regada de luxo e mimo, engana-se quem acha que Cher resume sua vida em compras e ser expert em moda, ela também gosta de fazer o bem ao próximo – mesmo que de sua maneira. Um de seus feitos épicos, foi dar uma de cupido entre dois professores, para ajudar a melhorar a nota da turma que estavam péssimas demais. E não é que o plano deu certo? Empolgada com o sucesso de seu plano, Cher considera esse poder de manipulação uma vocação para ajudar as pessoas. A chegada de uma nova aluna fora dos padrões da moda, Tai Frasier (Brittany Murphy), é a oportunidade perfeita para nossa patricinha entrar em ação. O plano até que deu certo, mas com alguns efeitos colaterais.



#Impressões

Através de ironias situacionais, o filme permite que você enxergue e reflita alguns questionamentos presentes na adolescência como medo, insegurança, aceitação e a busca de identidade. Outro ponto interessante é a chamada de atenção em escutarmos o que os jovens têm a dizer, como eles enxergam o mundo e como absorvem os valores morais e éticos de uma sociedade, além de abordarem temas sobre amizade, amor e diferenças sociais. O elenco está muito bem escalado e bem caracterizado. O perfil caricato e mimado foram bem sincronizados, entregando uma atuação confortável e natural.



#Frases Marcantes 

Outro destaque são as frases marcantes que eram carregadas de  analogias e metáforas com os ícones da década de noventa. Apesar de engraçadas, eram bem realistas. Confira Algumas delas:

1-Cher na aula de debate em que o tema era "Violência na Imprensa":
Mesmo que tirassem do ar os programas violentos, ainda teríamos os noticiários. Enquanto a humanidade não entrar num acordo de paz , não adianta acabar com esses programas. Porque o retrato da vida é assim mesmo, violento.
2-Murphy justificando a sua namorada Dione porque a chama de "mulher":
A gíria é uma expressão importantíssima. A maioria dos pronomes femininos tem um tom jocoso, mas não necessariamente um tom escarninho.



3-Cher definindo para sua amiga Tai o perfil de Amber, sua rival:
Ela parece um Monet. É como uma pintura. De longe impressiona, mas de perto é uma desgraça.
4-Cher oferecendo seu café para o seu professor de debate, Mr. Hall:
O café retarda meu crescimento. Quero chegar nas medidas de Cindy Crawford.
5-Cher refletindo sobre o namoro conturbado de sua amiga Dionne:
A relação de Dionne e o namorado dela, o Murray, é muito estressante. Acho que eles viram demais aquele filme da Tina Turner com seu marido.



As Patricinhas de Beverly Hills além de garantir sua diversão, permite a reflexão e análise inteligente de seu enredo. O uso de analogias e metáforas, foram a sacada perfeita para torná-lo um filme icônico. Só o fato de utilizarem uma linguagem alternativa, envolvendo questões do cotidiano, de forma bem humorada,  comprova o trabalho criterioso que tiveram ao produzi-lo. Apesar de antigo, seu sucesso permanece até hoje, que é referência de outras produções do gênero. Inclusive o clipe Fancy da cantora Iggy Azalea é 100% inspirado no filme. Confira-o abaixo e identifique todas elas:





Vale lembrar que o longa foi um dos melhores trabalhos de Alicia Silverstone -Sex Simbol da década de noventa. Apesar do grande destaque, infelizmente a bela loira não conseguiu emplacar papéis de sucesso após As Patricinhas de Beverly Hills. Seu último trabalho foi em 2016 no filme King Cobra, ao qual deixou todos boquiabertos com sua aparência conservada

Então se você ainda não assistiu o filme, não perca tempo. Assista! São noventa minutos que valem a pena. Depois volte aqui e deixe seu cometário e compartilhe suas impressões com a gente. Se você gostou deste post compartilhe com seus amigos que são fãs do filme e aumente o debate sobre o filme.

Até o próximo post ;)



Cartaz Clueless blog #tas

Ficha técnica:

Original: Clueless
Direção: Amy Herckeling
Elenco: Alicia Silverstone, Brittany Murphy, Paul Rudd
País: EUA
Ano: 1995

Filme Ganhou:
04 medalhas #tas
(4/5 medalhas #tas)
Trailer:


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.