Encruzilhada – Lúcio Manfredi | Resenha | Blog #tas

Capa - Encruzilhada – Lúcio Manfredi | Resenha | Blog #tas

Até que ponto o desconhecido é real? Descubra no livro Encruzilhada.


Se tem um livro que daria um bom filme, esse livro seria seria Encruzilhada. O thriller é uma produção nacional da Editora Draco que mistura ficção científica e horror, além conceitos superficiais de mecânica quântica e umbanda. Também pudera o autor Lúcio Manfredi nada mais, nada menos é autor roteirista da globo – daí a facilidade em imaginar a trama numa película.

Quer entender um pouco do que estou falado? Então vem comigo que vou te contar um pouco dessa história.

O Enredo

A história começa com o personagem Max, um matador de aluguel, que após entrar numa casa, aparentemente vazia, coisas estranhas começam acontecer – de barulhos nos cômodos, à visões fora de suas crenças. Sua situação começa a ficar preocupante quando ele encontra um porta-retrato no chão, em um dos quartos que ouviu um barulho, e se depara como ele mesmo com uma mulher que ele não conhece.


As luzes da sala estavam apagadas, agora estão acesas. E não foi ele que acendeu.

Muito assustado com a situação, e não querendo tentar descobrir, ele precisa sair o mais rápido possível desta casa estranha, mas só tem um porém: o lugar por onde entrou está bloqueado. Que tal?


Qualquer coisa que seja a causa, ele se remexe e o vulto recua depressa, antes que Max desperte e arregale os olhos.

E se você pensa que a história vai se concentrar apenas na casa, sente aí que a situação não é tão fácil como você pode imaginar. 

Ele consegue sair da casa, ao conseguir pular uma das janelas, mas ao invés de cair num local aberto, ele vai parar no apartamento de seu amigo chamado Alex, ao qual está rolando uma festa bem movimentada. E quer mais uma coisa inexplicável? Nessa mesma festa ele descobre que tem uma namorada chamada Rosa, porém essa mulher foi morta por ele. Aí eu te pergunto: E agora José, ou melhor, Max?

O que Verei?

Encruzilhada é uma daquelas histórias que qualquer comentário vira um spoiler descarado – e não é minha intenção estragar a sua experiência, jamais. Então eu me prenderei às informações superficiais e no final darei meu parecer sobre ela.

O livro tem a capacidade de prender o leitor pelo trabalho do "inexplicável". Conforme mencionado no início, o uso de conceitos superficiais em torno da mecânica quântica e sobre a umbanda, enriquecem demais seu enredo – além de vivenciarmos junto com Max, a busca pelas respostas.


O que a interpretação de Compenhage prevê é que existem muitas realidades potenciais  entrelaçadas.

A cada capítulo a história vai alternando entre as fases de Max: criança, jovem, adulto e melhor idade. Despertando a máxima atenção do leitor aos detalhes apresentados para juntar as peças deste quebra-cabeça e compreender o que realmente está acontecendo.


O mais esquisito é que Max conhece aquele quarto.

O livro possui uma leitura rápida e de capítulos curtos, podendo ser realizada em um dia – dependendo de sua curiosidade e disponibilidade, lógico.

Vale mencionar que a obra está dividida em quatro partes:

1- Parte I – em que são apresentada a trama e os fenômenos dentro de 25 capítulos;
2- EXU – aqui somos apresentados, em três capítulos, ao passado de Max.
3- Parte II – a correria de Max em desvendar e solucionar essa treta em 19 capítulos.
4- Epílogo – que é a conclusão de tudo que aconteceu.

Desta Forma...

O Thriller é bastante intrigante. É notório que Lúcio Manfredi tem um critério em deixar o leitor esclarecido com a história. Os conceitos apresentados, além de permitir o entendimento do universo em que Max está inserido, ele estimula o aprofundamento dos assuntos abordados através de pesquisas – se você é curioso que nem eu, o “louco das pesquisas”, com certeza vai adorar esta experiência.

Para não dizer que nem tudo são flores, eu tenho uma ressalva a fazer sobre a Encruzilhada. Dos 48 capítulos do livro, 04 considerei não tão relevantes para a história – as descrições fornecidas não interligaram com o resultado apresentado, estavam ali soltas. Mas nada que afete a história e sua sensação agoniante que ela proporciona.

Leia, comprove e deixe seu comentário e me conte o que achou deste thriller nacional de Lúcio Manfredi.

Para conferir a entrevista de Lúcio Manfredi falando sobre o seu romance, clique aqui.


Ficha Técnica:

Título: Encruzilhada
Autor: Lúcio Manfredi
Editora: Draco
Ano: 2015
Saiba mais: Amazon | eBook

O livro Ganhou:

Encruzilhada levou - 4/5 medalhas #tas
(4/5 medalhas #tas)



Se você gostou deste artigo, compartilhe nas redes sociais e ajude a aumentar a discussão sobre o livro Encruzilhada.


Até o próximo post!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.