American Gods | 05 Motivos para Assistir a Série | Blog #tas

 American Gods | 05 Motivos para Assistir a Série | Blog #tas

Precisamos falar sobre American Gods. A série que causou na internet, com sua primeira temporada. Entenda a fórmula do sucesso com os 05 motivos para assisti-la.


A cada dia, novas histórias do universo fantástico surgem direcionados ao público adulto - recheadas de cenas de violência, sexo e "nudes". E o diferencial se destaca, quando estes elementos são bem sincronizados com o enredo e não serem trabalhados de forma apelativa. E foi assim que nos foi apresentado American Gods.

A série é baseada em um livro, de mesmo nome, escrito por Neil Gaiman. Um autor bastante conhecido mundialmente pela série de quadrinhos chamada Sandman - já sabe que a consagração aqui é livre.

Se engana quem pensa que a adaptação chegou apenas para ser mais um produto viral, porque ele chegou abordando questões étnicas, religiosas e fazendo apologia a vida moderna. Como diz Ludmilla: Chegou, chegando, bagunçando.




#Sinopse:

Logo no início, a série apresenta Shadow Moon (Ricky Whittle), o protagonista que está preso e prestes a ganhar sua liberdade. Como ele mesmo se define: “não é uma pessoa supersticiosa, mas acredita naquilo que vê”. Porém algo o preocupa, Shadow tem um pressentimento que algo terrível está para acontecer. E acontece! Ele descobre que sua esposa, Laura Moon (Emily Browning), morreu em acidente de carro. Devido sua boa conduta no regime penitenciário, e faltando 5 dias para sua saída, ele é liberado cedo para poder chegar a tempo ao funeral.




Durante sua viagem de retorno, Shadow conhece um senhor, um tanto quanto misterioso, chamado Wednesday (Ian McShane). Ele faz uma proposta de trabalho ao ex-presidiário e garante pagá-lo muito bem pelos serviços. A princípio Shadow recusa e argumenta que já tem um trabalho garantido na academia de seu melhor amigo, mas Wednesday diz que dará um tempo para ele pensar.

Ao chegar no funeral, Shadow tem uma revelação bombástica, sua esposa estava tendo um caso com seu melhor amigo - aquele do trabalho da academia. Diante disso, o nosso protagonista não tinha nada que o prendesse ali, e resolve aceitar a proposta de trabalho de Wednesday. Juntos pegam estrada a fora dos EUA. Durante o trajeto, Shadow descobre que existem deuses presente entre nós.




Durante os 08 episódios da primeira temporada, descobrimos que assim como os humanos, o deuses estão vulneráveis à morte. E para que isso ocorra, basta que as pessoas deixem de acreditar neles. E  encontramos muitos dos deuses antigos se prendendo em algo que permitam serem lembrados e reconhecidos, para garantir sua sobrevivência. Em contrapartida, existem os deuses da modernidade que estão cada vez mais forte com o avanço tecnológico.

Wednesday não concordando com essa nova dinâmica, e vai atrás de outros deuses da antiguidade para combater o deuses da modernidade. Começa aí a jornada para executar esse plano audacioso.

Sentiu a pressão e no que o pobre Shadow se meteu? Como diz Nichole Balls: “Coragem, tem gente que tem coragem.”




E se você ainda não assistiu a série e está em dúvidas, este post é para você. Confira agora os 05 motivos para assisti-la, sem medo.

#05 Motivos Para Assistir American Gods

01 - Abertura Psicodélica


Aqui temos um resumo do enredo presente na abertura. A figura das estátuas dos deuses antigos com o uso de luzes neon e embalados sob uma música eletrônica, assim como outros elementos, representa a presença dos deuses nos tempos atuais e a estratégia utilizada para serem cultuados. Confira e entenda no vídeo abaixo:


02 - A Fotografia semelhante à uma HQ


É indiscutível quando afirmamos que a série possui uma fotografia muito atraente. A produção utilizou uma paleta de cores quentes e bastante colorida. E o mais interessante é que o seu enquadramento é muito semelhante a de uma história em quadrinhos. Confira algumas das imagens abaixo e tire suas próprias conclusões.




03 - A Trajetória dos Deuses

Algo que é perceptível em American Gods é o critério da produção em fazer com que o espectador entenda a premissa básica da história: a existência de deuses e a busca pela sobrevivência. Dentro de uma narrativa envolvente, alguns episódios tiveram um prólogo explicando sua chegada no EUA, a importância do culto dos povos para mantê-los vivos, a morte de alguns pelo esquecimento, até os tempos atuais.




04 - A Deusa Media e suas Caracterizações


Esse é um dos motivos bastante interessante da série, ver a atriz Gillian Anderson (eterna agente Scully de Arquivo-X) encarnando a Media, a deusa da televisão e entretenimento. Cada vez que ela aparece na história, ele vem caracterizada com algum ícone de sucesso. Você vai encontrá-la como Lucille Ball (I Love Lucy), David Bowie, Merilyn Monroe e July Garland. O trabalho de caracterização da atriz foi bastante rico em detalhes.



05 - A Cena Gay e seu Significado


Apesar da cena carregada de detalhes da relação íntima entre Salim (Omid Abatahi) e Jinn(Mousa Kraish) - uma figura mitológica, houve um significado muito importante: a necessidade de auto valorização, respeito ao próximo e o altruísmo - se colocar no lugar do outro. Isso é perceptível quando Salim, que é um gay que está acostumado a ser inferiorizado nas suas relações íntimas, é tratado com igualdade na cama por Jinn, após ter demonstrado que compreendia sua situação estressante entre os humanos. E como na vida recebemos de volta aquilo o que ofertamos, Salim teve essa lei de retorno de imediato. Sem contar que a cena foi carregada de sensibilidade e foi um dos destaques na internet.



American Gods é aquele tipo de história que precisa ser vista. Trabalhar o Universo da Mitologia inserido dentro de um contexto social atualizado e abordar questões presentes em nosso cotidiano, torna a série uma material rico e inteligente, capaz de gerar uma infinidade de debates e reflexões. E por incrível que pareça, após você conhecer o perfil psicológico dos personagens, você cria um elo de ligação entre eles e compreender suas atitudes.

Outro fator positivo da série foi que ela soube trabalhar as cenas de violência, sexo e “nudes” com sincronia e sem torná-las apelativas. Então assista despreocupado, mas sem as crianças na sala - por favor.

Confira a review de cada episódios de American Gods no site Panela de Séries.






Ficha Técnica:
Título: American Gods
Produtores: Bryan Fuller, Miachel Green, Neil Gaiman, Craig Cegielski, Stefanie Berk e Thom Beers.
Elenco: Ricky Wittle, Ian McShane, Emily Brownie, Yetide Badaki, Gillian Anderson, outros
Episódios: 08
Gênero: Drama, Fantasia.
País: EUA

Ano: 2017

A Série Levou:
(5/5 medalhas #tas)

Agora quero saber de você. O que você achou de American Gods? Você gostou da série, existe alguma informação que você gostaria de compartilhar e até mesmo que não mencionei aqui? Fique a vontade e deixe seu comentário.


Se você gostou deste artigo compartilhe nas redes sociais e ajude a aumentar a discussão sobre o universo de American Gods. Afinal: “Você acredita em deuses? Eles existem”.

Até o próximo post ;)



Trailer




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.